DIY : Não acredite se disserem que tudo é possível, ou como fazer mostarda caseira

  • Facebook
  • Twitter
  • Google+
  • Pinterest
Dois potes de mostarda feito em casa (Fotografias: Carla Soares)

Não acredite em tudo o que te disserem, ou como fazer mostarda caseira

Tenho muita incredulidade com a ladainha do "você pode tudo desde que tente" porque ela é muito intolerante com nossos limites. Há coisas que eu jamais consegui fazer, e há coisas que eu sei que jamais conseguirei fazer, por mais que me esforce. Ninguém pode tudo.

Não é que eu seja uma pessoa que se conforma em ser limitada, ou que não tente melhorar e ir além; mas eu percebo que existe uma potência dentro do reconhecimento dos nossos limites que nos faz ser livres de uma maneira muito singular. Sabendo das coisas que eu não vou fazer tão bem me sinto muito mais livre pra dizer quem eu sou e tentar as coisas que se parecem com quem eu quero ser. Insistir em quem a gente não é só faz a gente sofrer.

Uma bobagem que aprendi a fazer recentemente foi molho de mostarda. Eu sempre comprava, e uma hora, eu reparei que só tinham marcas que me desagradavam: de empresas grandes demais, de lugares longe demais. Desisti da compra, mas nem por isso o que sobrou foi a falta. Comecei a pesquisar receitas, fiz alguns testes, e me surpreendi com o quanto foi fácil de fazer. Porém, não é idêntico ao industrializado, e acho que talvez eu nunca possa fazer igualzinho igualzinho mesmo. Essa é a maior qualidade de uma coisa feita em casa; considero um enorme elogio.

Juntei o seguinte:

1/3 de copo de sementes de mostarda (você encontra em casas de cereais a granel, ou no supermercado, na sessão de temperos)
1/3 de copo de vinagre de maça (quanto melhor o vinagre, melhor o resultado)
1/3 de copo de vinho branco seco
1 colher de sopa de mel
1 colher de chá de açafrão (em pó, ou a raiz fresca, ralada)
1/2 colher de chá de sal
1 pitada de páprica picante

Coloquei tudo em um pote ou vasilha e deixe por ali descansando por 2 dias, fora da geladeira mesmo. É bom lembrar que cobri com um pano fino, tipo um filó, pra nenhum inseto dar um mergulho sem querer na mistura. Depois de 2 dias, joguei tudo no liquidificador — mas poderia ter sido um mixer; eu uso o que tenho à mão. Foi preciso bater por um bom tempo pra ele virar um creme mais ou menos uniforme. Percebi que a mistura fica com uma textura um pouco mais granuladinha, dependendo da potência do aparelho. No início parece água demais pra pouca semente, e deu aquele medo de que não fosse dar certo, mas isso era só um indicativo de que as sementes precisam ser quebradas ainda. Em uma das minhas tentativas, joguei um pouquinho a mais de água pra ajudar a mistura a se transformar em um creme uniforme. Parece contraintuitivo, mas funciona. Também já testei alterar os temperos: já fiz sem a páprica, e com um pouco mais de mel, e funciona muito bem também.

  • Facebook
  • Twitter
  • Google+
  • Pinterest
  • Facebook
  • Twitter
  • Google+
  • Pinterest
  • Facebook
  • Twitter
  • Google+
  • Pinterest
Os ingredientes; Sementes de mostarda, miudinhas, sendo colocadas no vidro pra ficarem de molho; e a mistura, tampada com um filó, esperando uns dias até ser batida.

Esse molho de mostarda pode ser armazenado na geladeira por meses. O vinagre garante que não vai dar ruim.

Gosto de usar essa base pra misturar com mais mel — uso partes iguais dos dois — pra fazer um molho de salada bem gostoso. Ele puro vai muito bem acompanhando batatas assadas na manteiga.

Sabendo que é tão simples de fazer, eu me pergunto por que é que ainda não tinha testado antes. Além de nos dizerem que tudo é possível, também insistem em dizer que nunca vai ser igual. E acho que de um jeito torto eles estão certos. A graça é sempre, sempre essa. Nem tudo é possível, mas ainda assim somos capazes de coisas incríveis, muito fora do que se encontra na uniformidade artificial do supermercado. As nossas produções são feitas de pequenas irregularidades, harmônicas e potentes, que deixam a nossa marca pela vida. Amo me surpreender com as minhas capacidades, e ainda aproveito porque esse molho de mostarda ficou foi bão demais da conta.

Assine a newsletter

  • Facebook
  • Twitter
  • Google+
  • Pinterest


Não acredite se disserem que tudo é possível, ou como fazer mostarda caseira was originally published in Outra cozinha on Medium, where people are continuing the conversation by highlighting and responding to this story.

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here